BUSCA

INCLUSÃO SOCIAL CATIRA NAS ESCOLAS.

Monsenhor Martins completa 46 anos de ensino


(Educação) - Instalada em 1º de fevereiro de 1963 com o nome de “Grupo Escolar da Vila Operária”, a escola Monsenhor Martins teve como primeiro diretor o professor Benedito José Zaine. A primeira turma de 4ª série se formou em 1965.
A partir de 1969, o Grupo Escolar da Vila Operária passou a se chamar E.E.P.G. “Monsenhor Martins” graças a um projeto do deputado José Felício Castellano que pretendeu, à época, homenagear o Monsenhor Antonio Martins e Silva, falecido naquele ano e fundador de inúmeras obras sociais em Rio Claro, tais como: - Creche Boa Morte, Casa das Meninas Dona Joaquina Scarpa, Círculo Operário Rioclarense, Posto de Puericultura, etc., e que por muitos anos foi o vigário (padre) da matriz de Rio Claro.
Nascido em 14 de abril de 1909, na cidade de Piracicaba, a data de seu aniversário tornou-se muito importante e um marco para a escola. É neste dia que é comemorado o aniversário da unidade de ensino.
Neste ano, ao completar 46 anos, a Escola Municipal “Monsenhor Martins” tem 850 alunos distribuídos em 28 classes regulares nos períodos manhã e tarde, e uma classe de recursos para alunos com dificuldades.
A escola ainda possui um coral infantil há aproximadamente 5 anos, um grupo de Ballet Moderno e mais um grupo de Catira Mirim (o primeiro no Brasil), sob a direção da professora Caroline Miranda.
Com o apoio da equipe escolar, a direção da escola tem procurado desenvolver projetos educativos que enriqueçam o conhecimento dos alunos e os preparem para o exercício da cidadania. Para tanto, tem procurado sobremaneira estreitar os laços entre a escola e a família, binômio principal na questão do sucesso na aprendizagem escolar. Dentro desta visão, a equipe escolar tem investido no sentido de conscientizar as famílias para a importância do acompanhamento da vida escolar e do “modus operandi” da escola no tocante a sua proposta pedagógica e projetos. "Esta tem sido uma de nossas ações que continuará nos próximos anos", fala a diretora Ema A. Picciriello.
A construção presente do auditório na quadra central no interior da escola e da quadra poliesportiva no jardim em frente ao prédio escolar serão duas novas possibilidades de trabalho pedagógico para o aperfeiçoamento do processo ensino-aprendizagem.

Um comentário:

Deonária disse...

Parabéns Wolsley torquato, pela inciativa, pelo belo trabalho e dedicação.
sem dúvida a cada lugar que vc leva um pouco dessa vasta cultura que vc nos mostra e ensina atravez da catira e seus costumes, acredite, vc semea nos corações de todos, principalmente dos nossos jovens, uma riqueza que não tem preço.
Abraços.